Sobre os noivos

Era uma vez... um amor de Carnaval!

E não venha dizer que amor de Carnaval não sobe a serra. No caso do Tacinho e da Milena ele não só sobe a serra como pega avião, cruzeiro, ônibus, e, claro, pega muita praia.

O começo: Carna Rio Preto. O ano: 2007. Milena promovendo a Redbull. Tacinho curtindo a festa. Os dois hospedados no mesmo hotel. Mas o encontro foi só no último dia. A troca de olhares rolou na piscina. A noite chegou. Hora de trabalho da Milena. Hora da paquera pro Tacinho. O carioca que não perde uma parada, colou na loira.

E foi aí que começou a saga do "sapo sem camisa" (desculpa Tacinho, mas essa história não podia ficar de fora!). Entre uma entrega de Redbull ali, e um papo aqui, ele tentava impressionar a gata... E o resultado, claro, todos sabemos. O sapo ganhou um beijo da princesa, mas foi expulso do Castelo, ops, do Camarote.
E a princesa não perdeu o sapatinho, mas o sapo perdeu o colar. Eles se desencontraram. E não trocaram telefones.

Mas é claro que em toda boa história de amor tem uma fada-madrinha (também conhecida como Helena, irmã do Tacinho). Ela, que havia trabalhado na Redbull, conseguiu o número da Milena pra ele.

E não pensem que era paquera Nutella. Nada de whatsapp pessoal. O primeiro contato foi raiz: envio de SMS. O papo? O colar. Lembram dele? Aquele que esqueceu no Camarote... O papo foi parar no MSN e rolou por alguns meses, mas não foi em frente.
Eles seguiram caminhos diferentes. Relacionamentos também.

O hiato: 2007 a 2009. Foi aí que o destino entrou em ação. Quando terminou o namoro, ele resolveu ligar pra ela. Por sorte ela também estava solteira. Quando ouviu aquele sotaque carioca Milena nem acreditou...

O reencontro: 29 de janeiro de 2010. Tacinho desembarcou na Califórnia Brasileira. E dá-lhe ponte aérea Ribeirão <-> Rio de Janeiro. Tacinho estudando muito para concurso. Milena com mil e um projetos na cabeça.  E o namoro cada vez mais firme.

A mudança: maio de 2012. Tacinho passa no concurso para o Ministério Público. Milena abre a DOT.  E a ponte aérea muda de Estado. Ribeirão <-> Paraná.

E de lá para cá, Tacinho e Milena construíram não só raízes profissionais, mas uma linda história de amor. O amor de Carnaval vai subir no altar.  E como dizem por aí, o que as milhas unem, ninguém separa.

E que venha o grande dia!

 

Texto: Ariane Messias Dias – amiga dos noivos.

“Amiga, que o destino continue nos colocando sempre no mesmo barco! Obrigada pelo texto, pelo carinho e por sua amizade. ” Bjs Mi